Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for Agosto, 2013

Feira de Ano em Seiça, fotos de Mauro Correia_23

Realizou-se esta quarta e quinta-feira, dias 14 e 15 de Agosto, a tradicional Feira de Ano em Seiça, Freguesia de Paião. A primeira referência existente a esta tradicional feira remonta a 1513, pelo que este certame levará já 500 anos de existência.
Um dos momentos altos da tarde de ontem foi a homenagem ao Padre Manuel da Silva que recebeu da autarquia a Medalha de Mérito Social em Prata Dourada, tendo sido também lançado o livro “O homem e o sacerdote”, editado pela Junta de Freguesia de Paião, da autoria de Carlos Eurico Ferreira da Silva.

Padre Manuel da Silva, fotos de Mauro Correia

Fotos de Mauro Correia www.facebook.com/figueiradafoz

Anúncios

Read Full Post »


Read Full Post »

Padre Manuel da Silva  "O Homem e o Sacerdote"

Padre Manuel da Silva “O Homem e o Sacerdote”

Mais um livro da autoria do conceituado dr. Carlos Eurico Ferreira da Silva, natural do Paião, vai ter vários lançamentos nos próximos dois meses, a saber:

– Dia 15 de agosto, 16h30, no recinto da Feira Anual em Seiça, Paião. Na altura, será imposta ao Senhor Padre Manuel da Silva a Medalha de Mérito Social em Prata Dourada com a presença do Presidente da Câmara da Figueira da Foz, Presidente da Junta de Freguesia do Paião e de alguns vereadores;

– Dia 17 de agosto, pelas 19 horas, na sede da Misericórdia do Louriçal. O evento terá apoio da Junta de Freguesia do Louriçal e insere-se nas Festas de Nossa Senhora da Boa Morte. A Câmara de Pombal foi convidada. A apresentação ficará a cargo da professora Lina Moreira.

– Dia 01 de setembro, pelas 19 horas, em Quiaios, em local a designar. O evento terá apoio da Junta de Freguesia de Quiaios. Conta-se com a presença de entidades autárquicas. A apresentação estará a cargo do professor Doutor José Cardoso Bernardes;

– Dia 7 de Setembro, pelas 19 horas, na sede da Sociedade Filarmónica Paionense. Com o apoio da Junta de Freguesia do Paião, editora do livro. Presença de entidades autárquicas a nível local e concelhio. A apresentação a cargo do dr. Paulo Jorge Matias;

– Dia 19 de outubro na Figueira da Foz no Auditório Municipal às 18h00. O evento terá apoio da Câmara Municipal. Apresentação a cargo do dr. João Ataíde.

Estão ainda em análise hipóteses de lançamento ou sessão de autógrafos em Brenha, Borda do Campo e noutros locais.

Extratos do livro:

“A descrição do perfil do Padre Manuel da Silva implica uma análise ao seu modo de interagir no quadro do suporte bíblico e canónico que lhe confere a legitimidade sacerdotal.

Dotado de um agudo conhecimento dos problemas humanos e das circunstâncias em que os fenómenos pessoais e familiares se desenrolam, o sacerdote entende que o cristianismo não pode ser mais uma religião no sentido tradicional e antigo, mas um modo de nobilitar a vida. Deus é essencialmente amor, generosidade e misericórdia.”

“Quando se tentam descortinar as causas do êxito pessoal e sacerdotal de Manuel da Silva, no fim de muito pesquisar e perguntar, acabamos normalmente frustrados ao procurar nele, sem sucesso, fórmulas teológicas muito complicadas, argumentos filosóficos rebuscados. A nosso ver, o êxito da carreira sacerdotal do Padre Manuel da Silva assenta essencialmente na sua maneira simples, humanizada, de se apresentar no seio da comunidade. Recordemos que Louis Evely que, um dia, interpelado sobre a forma mais adequada para o Padre se inserir na comunidade, respondeu de forma simples:

– Apresenta-te como um pecador.

A nosso ver, mostra-se um homem como os demais, sujeitos às mesmas incidências.

Ele relaciona-se com os que não vão à Igreja, e do mesmo modo com os que lá não vão, ou lá não entram. Tem capacidade para compreender a maneira, ou as maneiras, de pensar e reagir, racional e emotivamente, dos outros – aqueles que, na aparência não estarão com ele. Ele está com todos porque tem perfeita noção da diversidade de comportamentos das pessoas que o rodeiam.”

Informação retirada do blog “Diversidades Figueirenses“
Publicada por António Flórido à(s) Sábado, Agosto 03, 2013

http://diversosdicaseditos.blogspot.pt/2013/08/padre-manuel-da-silva-o-homem-e-o.html#links”

– Página complementar do Jornal Online O PALHETAS NA FOZ

Padre Manuel da Silva na foto de Clube Raizes

Padre Manuel da Silva na foto de Clube Raizes

Padre Manuel da Silva “O Homem para além da vocação”

Nascido no Louriçal, freguesia de Pombal, em 18 de setembro de 1928, filho de um casal que gerou cinco rapazes e uma rapariga, o pequeno Manuel da Silva sentiu desde cedo, por volta dos 11 ou 12 anos, a vocação para se dedicar à vida eclesiástica. Terá sido um desejo influenciado pelo facto dos pais serem assalariados do Convento do Louriçal. O contacto próximo com os valores da igreja e com as freirinhas determinaram-lhe a vontade, bem como a um dos irmãos que também se ordenou padre, tendo este exercido o sacerdócio no Carriço e na Marinha das Ondas.
Naquela idade falou então ao prior da terra, o padre António Bonifácio, dando-lhe conta da sua intenção. A partir daqui foi por este orientado com o fim de lhe proporcionar o aval para a entrada no Seminário da Imaculada Conceição da Figueira da Foz, o que aconteceu em 1941, tendo sido recebido pelo reitor, o cónego Tomás Póvoa dos Reis. Tinha então 13 anos.
Dois anos depois transitou para o Seminário Maior, em Coimbra, onde durante seis anos tirou os cursos de filosofia e teologia.
Finalmente, em 15 de agosto de 1953, portanto com 25 anos, foi ordenado padre pelo bispo D. Ernesto Sena de Oliveira na Sé Nova de Coimbra.
Dois meses depois, em outubro, foi designado para as Alhadas como coadjutor do padre Lopes Praça, realizando um estágio de ano e meio. Em 1955 foi então colocado na paróquia de Quiaios, percorrendo também Bom Sucesso e Brenha, onde se manteve durante 37 anos, até 1992.
Pelo meio, em 1964, as suas já reconhecidas qualidades cristãs e humanas ocasionaram que fosse convidado para dar aulas de Religião e Moral na então escola Industrial e Comercial da Figueira da Foz, o que fez durante 38 anos até 2002. E foi também capelão da Policia de Segurança Pública desde 1955, onde ainda exerce a título gracioso.
Nos finais de 1992 o bispo D. João Alves transferiu-o para o Paião.
Com 84 anos completados hoje, 18 de setembro, continua a exercer o sacerdócio nas comunidades de Paião, Borda do Campo e Leirosa.

……………………………

Não é de estranhar que “a malta estudantil” da altura, hoje bem adulta, muitos já formados e doutorados, outros mesmo já reformados, que para fora emigraram ou que por cá continuaram, o continuem a respeitar e a procurar quando as circunstâncias o exigem.
Isto porque na escola, então, o padre Manuel da Silva professava a doutrina cristã e o ensino público com a humanidade e um companheirismo cúmplice com os alunos que o tornava como “um deles”! Contava e ouvia uma ou outra anedota, brejeira que fosse, entrava naquelas petiscadas porque era convidado (onde se viam outros professores serem convidados para ‘petiscadas’ de alunos!?), e naqueles anos onde as alunas meninas estavam separadas dos rapazes ele servia “de correio”, passando os ‘bilhetinhos’ de namoro entre eles!
E nos primeiros anos de televisão em Portugal, saía várias vezes com os alunos para “visitas de estudo” ao café da esquina onde, por “coincidência”, na tv a preto e branco estava a começar um jogo de futebol… evitando assim que nesse dia a turma se ‘tresmalhasse’ e vários alunos faltassem para assistir ao Sporting-Benfica!

……………………………

O padre Manuel da Silva vai assinalar a 15 de agosto de 2013, se Deus quiser, 60 anos de sacerdócio, tendo sempre presente a frase do Apóstolo Paulo: “Sou o que sou pela Graça de Deus”!

http://anexosjopf.blogspot.pt/2012/09/padre-manuel-da-silva-o-homem-para-alem.html

Publicada por António Flórido / O Palhetas na Foz 18.9.12

Read Full Post »