Feeds:
Artigos
Comentários

Archive for the ‘Seiça’ Category

Livro_Maria_Isabel_Sousa

Estamos a poucos dias da feira que se faz anualmente em Seiça há mais de 500 anos e em moldes bem diferentes dos antigos. Continua a trazer muita gente ao local e a SMS irá aproveitar esta ocasião para lançar mais um livro no dia 15 de Agosto às 11h30, desta feita da autoria de Maria Isabel Sousa com o título “O Mosteiro de Seiça e a fábrica de descasque de arroz”. O evento irá contar com a presença dos presidentes da junta e da câmara.
Mais uma obra demonstrando que Seiça é feita de vários contextos e existem vários pontos a explorar e conteúdos não faltam, desde a história (incerta) às inúmeras estórias. Este trabalho é sobre a fábrica de descasque de arroz e não só. Para alguns, trata-se de um período menos bom. Para outros, traz ótimas recordações de muito trabalho, alguma prosperidade e mesmo memórias de infância, crianças a brincar, Feira d’Ano em outros moldes.
O passado já lá vai e no presente as alterações e descaracterizações do mosteiro em prol da fábrica colocam hoje em causa o conseguirmos a classificação enquanto monumento nacional. Por outro lado, havia todo um património de arqueologia industrial que a autora registou em fotografias e que também se reveste de interesse histórico. Passado que se cruza com a atualidade. Seiça é assim e nesta apresentação teremos oportunidade de debater estes temas. Convidamos a todos a participar. Bem hajam.

Noticia e foto de SMS

Anúncios

Read Full Post »

No último domingo de Julho, em plena feira, ouviu-se um estrondo e lá caiu mais uma parte do mosteiro.
Derrocada_no_Mosteiro_de_Seica
.
Situação do Mosteiro de Seiça

A 3 de Agosto de 2018 a SMS foi à sede da autarquia apresentar os seus novos corpos sociais e saber notícias em relação a todo o processo que envolve a preservação do Mosteiro de Santa Maria de Seiça.
Mais uma vez, João Ataíde mostrou estar muito informado em relação a Seiça e dirigiu a reunião no sentido até quase de antecipar as possíveis questões da SMS.
A maior parte das informações obtidas não foram surpresa mas era importante perceber o horizonte temporal e as intenções da autarquia. E foi com muito agrado que se falou na criação, após consolidação da ruína, de um centro interpretativo no local, assim como o facto como existir abertura para ideias e a SMS poder vir a ter um papel “natural” na dinamização do mesmo. De salientar que esta instituição defende, para o futuro do mosteiro, que este venha a ser um espaço cultural aberto à população e não um espaço fechado acessível apenas a certos bolsos ou grupos.
Quanto ao calendário, as novidades não são tão agradáveis. Resumindo, para ter acesso a fundos comunitários o mosteiro necessita estar classificado como património nacional e, para tal, há que apresentar uma candidatura que já está a ser elaborada pela autarquia e que obedece a um processo burocrático tal, que a melhor estimativa para obter essa classificação aponta para finais de 2019. Isso significa que, admitindo um rápido acesso aos fundos europeus, na melhor das hipóteses, as obras irão começar a meados de 2020. Isto se não houver atrasos ou complicações.
No seguimento desta reunião, a SMS irá agendar reuniões com a técnica da autarquia encarregue da candidatura e com o responsável dos percursos pedestres, no que toca à rota de Seiça. Pretende-se, assim, estabelecer canais regulares de comunicação e colaboração.
De salientar, ainda, que o presidente da autarquia admitiu a possibilidade de avançar com capitais próprios caso o processo venha a complicar-se e arrastar-se no tempo. Assim sendo, face às informações obtidas, a SMS aponta o início das obras entre meados de 2020 a meados de 2021. Isto desespera os mais fervorosos defensores do monumento. No último domingo de Julho, em plena feira, ouviu-se um estrondo e lá caiu mais uma parte do mosteiro.
A SMS informou a Câmara desta situação, assim como da vandalização da vedação do mosteiro, que irá ser reparada em momento oportuno. A lona com a sinalética já foi, entretanto, reposta.
A direcção da SMS faz um balanço positivo desta reunião em várias vertentes, lamentando apenas o protelar da recuperação do património dado que, quanto mais tarde, maior o dano, arriscando a que os projectos já elaborados e pagos estejam desactualizados em função de mais derrocadas e degradação em geral.

.
Noticia e foto de: SMS – Associação dos Amigos do Convento de Santa Maria de Seiça.

Read Full Post »

Recuperacao_Mosteiro_de_Seica_Jornal_As_Beiras_pag8_20180801
Recuperação do Convento de Seiça
No entanto, ainda não há garantias de que a segunda parte daquelas empreitadas terá direito a financiamento europeu, daí a autarquia optar por criar uma “almofada” financeira.
“Isto é uma alavanca, mas também estamos a falar de, por exemplo, financiar aquilo que é necessário fazer para a recuperação do Convento de Seiça, além de garantirmos a equidade intergeracional, porque não estamos a agravar o futuro”, concluiu a presidência.
“Votámos a favor porque entendemos que a proposta tem cabimento e é favorável à saúde financeira do município. Todas as boas medidas que sejam apresentadas pelo executivo são merecedoras do bom acolhimento por parte da oposição [na câmara]”, declarou o vereador do PSD Carlos Tenreiro ao DIÁRIO AS BEIRAS. | Jot’Alves
Noticia: Jornal As Beiras pag.8 20180801

Read Full Post »

“História Ilustrada Santa Maria de Ceiça” escrito e ilustrado por Diana Carriço Arend e comparticipado pela Junta de Freguesia do Paião e SMS-Associação dos Amigos do Convento de Santa Maria de Seiça foi oferecido aos alunos do 1º, 2º e 3º ano da escola do Primária do Paião no dia 22 de Junho, às 10,30h com a presença do Presidente da Junta de Freguesia do Paião, Sr. Paulo Pinto, representantes da associação SMS e a autora do livro.
Foram contemplados 70 alunos assim como oferecidos também aos professores.
Com o apoio dado a esta edição a SMS pretende dar a conhecer aos mais novos, que começaram agora a ler, um património que a história liga ao nosso primeiro rei – D. Afonso Henriques. Património de que se podem orgulhar e que precisa de ser preservado.
.

Historia_Ilustrada_de_Santa_Maria_de_CeicaHistoria_Ilustrada_de_Santa_Maria_de_Ceica_1
Historia_Ilustrada_de_Santa_Maria_de_Ceica_2
Historia_Ilustrada_de_Santa_Maria_de_Ceica_3
Historia_Ilustrada_de_Santa_Maria_de_Ceica_jornal
.
Noticia e fotos de: SMS – Associação dos Amigos do Convento de Santa Maria de Seiça.

Read Full Post »

Mosteiro de Seiça | 4k Vídeo Aéreo | Descobrindo Portugal Norte a Sul

Descobrindo Portugal de Norte a Sul
Publicado a 26/01/2018

Read Full Post »

Autarquia_quer_reclassificacao_para_o_Mosteiro_de_Santa_Maria_de_Seica

A Câmara Municipal da Figueira da Foz solicitou à Direção Regional de Cultura do Centro a alteração do grau de classificação do Mosteiro de Seiça, de “Interesse Público” para “Monumento Nacional”.

Read Full Post »

Venda_de_Bagageira_de_Seiça

Nova iniciativa da SMS, de periodicidade mensal e em Seiça, dando mais vida ao local e em cada edição existirão uma espécie de eventos dentro do evento, começando pelo 4º aniversário da SMS, na primeira edição, na qual iremos ter ainda mais surpresas.
Apareça, seja como comprador, vendedor ou as duas coisas, e ajude a fazer desta feira uma referência para a região.

Uma iniciativa da SMS com o apoio da J.F. Paião, da ACDR Torneira e Serrião e da AudioFoz.

Velharias, modernices, quinquilharias, artesanato, pechinchas, surpresas, convívio… e muito mais numa feira franca e sem regras … ou poucas, sem taxas e com algumas normas de conduta.

A feira decorre entre as 9 e as 17 horas.

Próxima edição: domingo, dia 26 de Novembro de 2017

Às 11h do dia 26 de Novembro especial ANIVERSÁRIO DA SMS com BOLO e SURPRESAS

O que é uma Venda de Bagageira

Inspirada nas feiras “car boot sale” a Venda de Bagageira de Seiça procura ser um ponto de encontro mensal, para dar mais vida ao local, numa espécie de convívio familiar, onde não faltará animação, comes e bebes, num ambiente onde a fronteira entre feirante e visitante se esbate.

Não se trata de uma feira típica como temos noutros locais bem perto aos domingos, com os feirantes e produtos habituais, mas sim numa oportunidade para as famílias da região fazerem trocas, ou se livrarem do que já não precisam e pode ser útil aos outros. Sítio ideal para encontrar oportunidades e pechinchas, amigos e conhecidos, surpresas e coisas do costume.

Tens algumas preciosidades em casa que não usas e das quais te gostarias de desfazer? Nunca estiveste numa feira? Então esta é a feira ideal para ti. Mete-te no carro e aparece por Seiça.

Não estás interessado em vender? E em encontrar oportunidades e pechinchas, petiscar e conviver, passear pelo vale encantado e desfrutar das nossas surpresas e animação?

Ou se és apenas um curioso encontrarás vários ingredientes para aguçar o apetite. Ajuda-nos a começar e a fazer desta feira uma referência para a região, todos os meses, e cada mês melhor.

Há Regras?

Para poder vender não é necessária inscrição ou pagamento de qualquer taxa. Apenas aparecer cedo para apanhar um bom lugar.

O seu horário é das 9h da manhã às 17h da tarde.

Na sua natureza, trata-se de uma feira franca e sem regras, mas existem algumas regras base e normas de conduta, que poderão crescer à medida das necessidades.

É expressamente proibido utilizar qualquer sistema de amplificação de som (incluindo auto-rádios) por parte de feirantes ou visitantes, seja para publicitar os produtos ou simplesmente ouvir música. O som ficará a cargo da organização.

Pede-se a todos que respeitem o meio ambiente e não deixem lixo no local, assim como que respeitem os colegas feirantes e os visitantes.

No mapa abaixo estão ilustradas as áreas para vendedores, seu carros e tendas/bancas, assim como uma área preferencial para estacionamento por parte dos visitantes.

Não serão permitidas tendas/bancas/carros vendendo fora desse local. A vendedores ambulantes que o façam será solicitada a licença camarária.

Cada vendedor irá dispor de um espaço para o seu carro e um espaço equivalente de um dos lados para as suas coisas e outro do outro lado para deixar corredor. Solicita-se, então, que ao escolher o local se tente deixar algum espaço e não colar ao colega do lado, por assim dizer.

Existirá uma tasquinha oficial e vendedores ambulantes que queiram estar presentes nas imediações que operem na área alimentar estarão sujeitos às inspeções e normas previstas na lei, deixando de estar na feira franca, pois trata-se de uma feira “não alimentar”, por assim dizer.​

Aos interessados solicitamos que vão consultando esta página pois poderemos actualizá-la com normas ou pormenores a qualquer momento.

Locais para feira e estacionamento

Para mais informações favor contactar:
916 146 165 ou mailto:secretariado@smseica.org

Informação retirada do site da SMS, 2018:
http://smseica.weebly.com/feiras.html

Read Full Post »

Older Posts »